Diretoria em Foco

" Precisamos construir um futuro melhor, e é preciso começar agora. Sonhar e definir caminhos para chegar até lá.
Como estará a AFPESP no ano de 2031, quando completará 100 anos? 
Vamos fazer melhor uso dos recursos formados a partir das contribuições associativas, investindo mais nas pessoas."


É tempo de refletir sobre o que já aconteceu, o que está acontecendo e o que vai acontecer com a nossa associação. Precisamos construir um futuro melhor, e é preciso começar agora. Sonhar e definir caminhos para chegar até lá.

Como estará a AFPESP no ano de 2031, quando completará 100 anos? Vamos fazer melhor uso dos recursos formados a partir das contribuições associativas, investindo mais nas pessoas.

Somos quase 250mil associados efetivos e contribuintes. Considerando uma média de três dependentes por associado, chegamos a um milhão de pessoas.

É esse o tamanho da nossa responsabilidade!

22 Unidades de Lazer, 14 Unidades Administrativas Regionais, 6 Unidades Administrativas na Capital, além de nosso conhecido Edifício Sede. 1.500 funcionários e seus familiares dependem da força desta empresa - a maior Entidade do gênero na América Latina.

É muita responsabilidade!

É grande o desafio que nos confiou o Conselho Deliberativo, composto por 51 associados eleitos, além dos vitalícios, mulheres e homens de destaques na Capital e no Interior do Estado, servidores que, como nós, deixaram sua marca em todas as obras e serviços que o Estado realiza.

É muita responsabilidade!

Estamos prontos para fazer girar essa grande máquina associativa, com força, com inovação, segurança, e velocidade compatível à evolução tecnológica que se apresenta no dia a dia.

A partir deste mês de abril, aos sábados, e com intervalos regulares, por razões estratégicas, estaremos trabalhando nossos sonhos e metas, e definindo os meios para alcançá-los. Estaremos empenhados em construir o nosso planejamento estratégico, num primeiro momento, para os próximos três anos de mandato desta Diretoria Executiva.
 Será a melhor alternativa, por exemplo, continuar investindo em novos empreendimentos hoteleiros, com impacto direto na folha de pagamento e encargos, sem a remota condição de suprir a demanda reprimida?

Não será mais eficaz investirmos em parcerias com grandes redes hoteleiras, no Estado, no Brasil e até mesmo no exterior? Empresários do ramo com capacidade ociosa, procurando uma parceira como a AFPESP, que tem disponível justamente o que procuram.

 Talvez investir também em clubes ao invés de hotéis, atendendo parte dos associados, que infelizmente não podem hoje pagar diárias e frequentar nossas Unidades de Lazer?

Poderíamos ampliar e valorizar ainda mais a prestação de serviços aos associados em nossas Unidades Administrativas, promovendo educação, cultura, saúde, esporte, turismo e assistência social?

E em paralelo a tudo isso e muito mais, investir na valorização do servidor público como um todo, resgatando sua imagem de valor, dignidade e respeito na sociedade? Trabalhar melhor e com eficácia a imagem do servidor perante o governo, a população e em especial junto a nós mesmos.

Uma coisa eu já sei, temos condições e recursos para tudo isso e muito mais – basta sonhar, traçar objetivos e trabalhar para realizar.

Sobre o autor: Luiz Geraldes, associado há 40 anos, conselheiro há 16 e um dos Diretores da AFPESP há três meses.